Menu fechado

Notícias

Rede UNA-SUS: confira cursos voltados para a saúde das mulheres

Na semana em que comemoramos o Dia Internacional das Mulheres, a Rede UNA-SUS, da qual o NUTEDS faz parte desde sua fundação, lançou uma listinha com algumas opções de cursos de capacitação sobre saúde da mulher. As mulheres representam a maioria na UNA-SUS, com mais de 2,4 milhões de matrículas nos cursos oferecidos pela Rede, 78,3% do total de inscritos. Elas também estão presentes na gestão, já que mais de 25 Instituições de Ensino Superior que fazem parte da Rede UNA-SUS são coordenadas por mulheres, além da Secretária Executiva, Fabiana Damásio.

As capacitações são gratuitas, autoinstrucionais e tem início imediato. Confira:

Saúde da Mulher – Universidade Federal de São Paulo (Unifesp)

O curso trata do cuidado à saúde das mulheres. Com foco na Atenção Básica, habilita os profissionais de saúde para uma assistência completa à saúde da mulher. Dividido didaticamente em 4 unidades: – Saúde integral da mulher& SUS; – Cuidados da Mulher na Atenção Básica; – Protocolos de cuidado das Mulheres e, – Casos Clínicos e Avaliação. Durante o curso os alunos percorrerão os temas de acesso e primeiro contato, longitudinalidade e integralidade do cuidado e coordenação de cuidado e toda a relação das usuárias do SUS dentro de seu percurso nas redes de atenção à saúde da mulher.

Carga horária: 60 horas

Público alvo: profissionais de saúde

Para se matricular, clique aqui.

Atenção Integral à Saúde da Mulher – Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Desenvolvida pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), a capacitação é uma ação do Ministério da Saúde, por meio da Coordenação Geral de Saúde das Mulheres (SAS/DAPES/MS), voltada para profissionais de nível superior.

É dividido em quatro módulos de 30h cada, dos quais dois são obrigatórios: os que tratam das Políticas de Atenção à Saúde das Mulheres e Gênero e Vulnerabilidades na Saúde das Mulheres. Outros dois podem ser escolhidos pelo aluno. Entre os temas: Atenção à Saúde das Mulheres no Período Gravídico Puerperal; Saúde Sexual e Saúde Reprodutiva das Mulheres; Prevenção de Doenças e Promoção da Saúde na Atenção às Mulheres; Atenção à Saúde das Mulheres em Situação de Violência; Saúde das Mulheres e a Atenção Ginecológica.

Carga horária: 120 horas

Público-alvo: profissionais de nível superior da Atenção Básica em Saúde. Gestores de coordenações estaduais e municipais de saúde das mulheres e de políticas intersetoriais e áreas afins.

Para se matricular e acessar o curso, clique aqui.

Violência por parceiro íntimo e perspectiva relacional de gênero – Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

O objetivo é propiciar uma reflexão consciente e um fortalecimento dos conhecimentos e habilidades dos profissionais de saúde frente à violência de gênero. Considera-se que os profissionais da atenção à saúde ocupam uma posição única para a identificação do problema, a prevenção e a assistência às pessoas em situação de violência nas relações entre parceiros íntimos. De igual forma, busca-se reforçar a igualdade de gênero e a promoção dos direitos de homens e mulheres.

Carga horária: 30 horas

Público alvo: aberto a todos os interessados no tema.

Para se matricular, clique aqui.

Atenção a homens e mulheres em situação de violência por parceiro íntimo – Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Este curso tem por objetivo instrumentalizar os profissionais de saúde para atuar na atenção a homens e mulheres em situação de violência por parceiro íntimo, a partir do reconhecimento dessas situações, além de oportunizar a incorporação desta atenção em seus processos de trabalho.

Carga horária: 30 horas

Público alvo: aberto a todos os interessados no tema.

Para se matricular, clique aqui.

Políticas Públicas no enfrentamento da violência por parceiro íntimo – Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Proporcionar subsídios para que o profissional reconheça as principais políticas, legislações e conferências realizadas, com intuito de estabelecer diretrizes para o enfrentamento da violência, refletir sobre o potencial de diretrizes e dispositivos da Política Nacional de Humanização, bem como sobre os impasses e as possibilidades inerentes à atenção a homens e mulheres em situação de violência por parceiro íntimo.

Carga horária: 30 horas

Público alvo: aberto a todos os interessados no tema.

Para se matricular, clique aqui.

Para elas: Atenção Integral à Saúde da Mulher em Situação de Violência – Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

As matrículas para o curso estarão abertas a partir de 16/3.

Desenvolvida pelo Núcleo de Educação em Saúde Coletiva da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), a qualificação tem como objetivo preparar os profissionais da atenção básica para o cuidado da mulher em situação de vulnerabilidade.

Com carga horária de 60h, o curso traz desde as principais bases teórico-metodológicas necessárias para a abordagem da violência em geral e, em especial, da violência contra a mulher. Também é abordado o histórico dos movimentos sociais no Brasil e os reflexos destes na sociedade e, por fim, a legislação pertinente em casos de agressão contra pessoas do sexo feminino.

Para se matricular e acessar o curso, clique aqui.

Fonte: SE/UNA-SUS