Menu fechado

Notícias

Profa. Lidia Eugenia Cavalcante, coordenadora do NUTEDS, organiza IV Salão do Professor na Bienal do Livro

A coordenadora de monitoramento e avaliação do NUTEDS, Profa. Lidia Eugenia Cavalcante, será uma das responsáveis por conduzir o IV Salão do Professor durante Bienal Internacional do Livro. O evento acontece entre os dias 16 e 25 de agosto, no Centro de Eventos do Ceará, mas o Salão ficará aberto entre os dias 17 e 22 deste mês. As atividades são públicas.

Segundo a organização, a ideia é criar um espaço de encontro e formação que visa reunir professores da rede pública e privada de ensino, mas todos os interessados podem participar. Na programação, estão confirmadas aulas espetáculos, oficinas, mesas redondas, mediação de leitura e apresentações artísticas. Todas atividades iniciam a partir das 10h. Clique aqui para acessar a programação completa. O evento também contará com a participação de nossa supervisora de monitoramento e avaliação, Laiana Sousa, responsável por ministrar uma oficina sobre contação de histórias.

Como participar – as inscrições estão abertas. Para se inscrever, basta preencher o formulário de inscrição disponível abaixo. Todos os interessados estão convidados a participar.

CLIQUE AQUI para se inscrever.

Sobre a professora Lídia Eugênia – Pós-doutora em Ciência da Informação pela Université de Montréal – Canadá, com pesquisa sobre memória e patrimônio digital: políticas e ações em bibliotecas públicas. Doutora em Educação pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Mestre em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Especialista em Teorias da Comunicação e da Imagem (UFC) e possui graduação em Biblioteconomia pela UFC. É professora associada III do Departamento de Ciências da Informação da mesma universidade e foi coordenadora do Programa de Pós Graduação em Ciência da Informação/PPGCI (2016-2017). Tem experiência na área de Ciência da Informação, atuando principalmente nos seguintes temas: mediação da informação e da leitura, tecnologia social e desenvolvimento local, memória social e patrimônio, competência em informação, aprendizagem colaborativa e educação a distância e inovação social. Desde 2008 coordena o projeto Ler para Crer, de metodologias para a implantação de bibliotecas comunitárias e em 2010 recebeu o Prêmio Viva Leitura pelo referido projeto.